Comunicado aos Visitantes do Blog S.F.A.

Todo o conteúdo do site, Fotos, Vídeos e Contos, são retirados da internet ou enviados aos cuidados da moderadora pelos próprios protagonistas. Caso algum item afete a integridade ou moral de alguém, favor entrar em contato pelo email somentefotosamadoras@gmail.com e informar o ocorrido. Será retirado imediatamente. Abominamos toda e qualquer tipo de material com pessoas abaixo de 18 anos, nos comprometendo a nunca postar nada que infrinja a lei nesse blog. Todo Material postado aqui é exclusivamente destinado à pessoas acima de 21 anos.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Conto Erotico - Realizando Nossa Fantasia de Casal

Realizando Nossa Fantasia de Casal


O aniversário da minha putinha estava chegando e resolvi dar a ela de presente a realização de sua principal fantasia: transar comigo e vários homens. Sempre que transávamos a safada me dizia que sua vontade era dar pra vários homens de uma só vez e eu sempre dizia que ia adorar vê-la cheia de cacetes, louco de tesão, imaginando a cena. Eu conhecia um casal liberal, ambos bissexuais, com os quais eu já havia feito um delicioso menàge a trois há algum tempo, e resolvi pedir ajuda a eles para realizar a fantasia da minha putinha. Eles me disseram que tinham vários casais amigos e que me ajudariam nessa empreitada, contatando os mais liberais, mais gostosos e mais safados. Dias depois eles me passaram os telefones de cinco amigos, disseram que eram todos jovens, bonitos e tarados, e que antecipadamente toparam participar das comemorações de aniversário da minha putinha. Liguei para todos e conversamos várias vezes, me encontrei com eles, falei da minha putinha e de como eu queria que tudo acontecesse e finalmente os convidei para a festa de aniversário dela, em nossa casa. No dia do aniversário nossos familiares e amigos foram chegando e junto com eles, separadamente, os rapazes também foram chegando. Para não levantar suspeitas e eu os apresentei como colegas de trabalho de outra filial que estavam em treinamento aqui na nossa cidade. A putinha nem desconfiou e curtiu muito a festa, dançou e bebeu bastante a noite toda. A festa foi acabando, os amigos e a família foram embora e nossa casa se esvaziou. Só que combinei com os rapazes que todos ficariam escondidos no nosso quarto, sem que ela soubesse de nada. Quando a casa estivesse vazia nós começaríamos nossa festinha particular. Aproveitei que estava sozinho na sala com a minha putinha e a deixei peladinha e com muito tesão, até que falei que era hora dela finalmente receber o meu presente, vendei seus olhos e a levei até o quarto. Mantive a putinha de olhos vendados sem que ela desconfiasse que ali dentro tinham cinco rapazes, jovens, bonitos e tesudos esperando ansiosamente por ela. Deitei minha vadiazinha completamente nua na cama, expus seu corpinho gostoso aos olhos dos rapazes e fui fazendo carinho pelo seu corpo, beijando sua boca, seu pescoço, mordendo os bicos inchados de seus médios e redondos seios, acariciando e abrindo suas grossas coxas, lambendo sua bucetinha depiladíssima, rosadinha e melada, chupando e mordiscando seu grelinho saliente durante algum tempo, até sentir que ela estava quase gozando de tanto de tesão e ouvir seus pedidos pra ser fodida. Então me afastei um pouco, fiz sinal pra um dos rapazes, que tinha o pau parecido com o meu, meter na boca dela e falei pra ela chupar "o pau", sem por a mão, usando apenas sua boca. Deixei a putinha lamber e chupar com gosto aquele cacete. Ela se deliciava, mas fiz sinal para o rapaz sair e dar lugar a outro. Quando a putinha encostou a boca naquela pistola percebeu a diferença, pois o pau era mais grosso. Ela falou que o meu pau estava diferente, mas continuou chupando. Minutos depois eu fiz sinal para o cara sair e pra outro, ainda mais grosso, tomar seu lugar. Ela percebeu a nova diferença e perguntou o que estava acontecendo; eu respondi perguntando se estava gostoso e ela continuou chupando, dizendo que sim. Finalmente perguntei se ela queria tirar a venda e ela o fez imediatamente. A carinha de surpresa que ela fez quando viu aqueles homens todos pelados e de pau duro foi indescritível. Eram cinco, ou melhor, com o meu seis, cacetes duros pra ela curtir. A putinha me olhou bem nos olhos e disse que eu era louco e que não acreditava no que estava acontecendo. Falei pra ela se calar e curtir o seu presente de aniversário sem pensar em mais nada, pois era esse seu desejo. Me deitei com ela na cama e beijei apaixonadamente sua boca, enquanto os rapazes foram se chegando em fila e ela foi chupando cada um deles. Mal parava de chupar um e já colocava outro na boca, às vezes dois ao mesmo tempo, gemia e tentava falar que estava muito gostoso, mas eu a repreendia dizendo que era falta de educação falar de boca cheia. Ela riu e descontraída se entregou ainda mais aos nossos convidados e ao prazer de ser verdadeiramente uma putinha. Eu me deitei atrás dela, penetrei sua bucetinha apertada e fiquei curtindo ouvir seus gemidos e vê-la chupando todos aqueles paus e suas bolas depiladas. De vez em quando ela se virava pra mim e me beijava na boca, me fazendo sentir o cheiro e o gosto das picas que ela tinha mamado. Ela estava linda, radiante e feliz e me beijava depois de cada chupada que dava num pau. Eu estava enebriado pelo prazer que vivíamos naquele momento e quando percebi, enquanto nos beijávamos de olhos fechados, senti um dos paus deslizando entre nossas bocas. Foi uma sensação muito prazeirosa sentir a cabeça lisa, quente, macia e dura de um pau fazendo parte de nosso beijo. Estávamos todos os seis sobre a cama; eu e ela continuamos nos beijando, cada hora com um pau diferente em nossas bocas. Além de meu pau na sua bucetinha, ela tinha os seios e o grêlo chupados e lambidos pelos rapazes, que além do grêlo também lambiam meu pau e minhas bolas enquanto eu a penetrava. Nunca sentimos prazer tão grande. Ela gozou inúmeras vezes e eu me segurei até não suportar mais e também gozei na sua bucetinha. Os rapazes não paravam e ela também queria mais. Eu abandonei meu posto por um momento e fiquei observando o quanto ela estava tarada, até que ela me perguntou se podia dar para todos. Eu sorri, balancei a cabeça afirmativamente e falei aos rapazes que minha putinha queria meter e que só sairia dali quando todos tivessem gozado no seu corpinho lindo. Divirtam-se! A partir daí achei que ela fosse morrer. Era uma fila pro boquete e outra para meter. Meu pau nem chegou a amolecer. Eu via paus de todos os tamanhos e grossuras invadirem sua buceta de putinha vadia, metendo fundo, com força, fazendo ela gritar de prazer. Quanto mais ela gritava, mais as picas entravam na sua buceta e na sua garganta. Em determinado momento ela cavalgava um belo cacete, chupava outros dois e tinha um em cada mão. Eram cinco paus de uma só vez e ela fazendo um aviãozinho fantástico. Ela cavalgava com a bundinha empinadinha e eu não resisti ao ver seu cuzinho e então iniciei uma deliciosa dupla penetração. Foi a maior das sensações sentir meu pau em seu cuzinho apertado e quente, ao mesmo tempo que sentia outro pau deslizando apertado junto com o meu, dentro daquele corpinho maravilhoso. Gozei novamente, junto com ela, ouvindo seus gritos de prazer e sentindo os espasmos de sua buceta. Curti por um minuto aquele prazer e assim que saí de dentro de seu rabo um dos rapazes ocupou meu lugar. Que cena linda! A cachorra queria ficar cheia de paus e tinha um na buceta, um no cú, um na boca e um em cada mão. Foi lindo demais, indescritível mesmo. Nunca vivi momento tão maravilhoso em minha vida. Mas ela queria mais, queria gozar e fazer todos gozarem. O rapaz que ocupou meu lugar em seu cuzinho não resistiu por muito tempo e o encheu de porra. Ela adorou e eu pude ver, no momento em que ele saiu de dentro dela, nossa porra escorrendo de seu cuzinho arrombado, descendo pelo pau e pelo saco do que metia em sua buceta, até que este também gozou e depositou sua porra no fundo de sua buceta. Ela então se deitou de barriga pra cima e me mostrou sua buceta aberta e esporrada, até que outro pau entrou dentro dela. Fiquei assistindo minha putinha ser devorada por todos eles e eu estava adorando ver minha vadia ser arrombada por todos aqueles caralhos, de ladinho, de quatro, cavalgando, com as pernas levantadas, de frango assado, pernas abertas... era caralho na buceta, na boca e no cú, sem parar. Ela foi duplamente penetrada por todos, com jebas ocupando todos os buracos, sempre com um pau em cada mão, fazendo aviãozinho. Ela estava simplesmente linda e muito gostosa daquele jeito. Nos poucos segundos em que conseguia falar, ela só olhava para mim e dizia: - Eu te amo... De repente um dos rapazes não agüentou a mamada e encheu a boquinha da vadia de leite; ela engoliu o primeiro jato, colocou sua língua pra fora e recebeu os demais jatos de porra com a carinha mais safada e gostosa do mundo. Eu quase gozei vendo a porra escorrendo da boca da cachorra até seus seios, onde ela a espalhava com as mãos. Ela tinha um pau na buceta e outro no cú, e ambos foram esporrados no mesmo momento, enquanto outros dois gozaram na sua boca e no seu rostinho lindo. A minha putinha estava com o rosto todo melado, brilhando, coberto de porra. Nesse momento todos os cinco se afastaram dela e eu eu a vi com todos os lindos e deliciosos buracos escorrendo porra. Ela ficou linda, completamente recheada de porra por dentro e toda encharcada de porra por fora. Os rapazes, a um sinal meu, saíram do quarto, foram embora e nos deixaram a sós. Ela me beijou na boca me lambuzando de porra e me pediu que lambesse sua buceta, pois queria que eu sentisse todo o calor de seu amor na sua buceta, e assim eu fiz. Beijei apaixonadamente sua buceta esporrada, lambi seu cú laceado e quente, senti o sabor de todas as porras juntas e também o prazer da minha putinha, a abracei, beijei sua boca, a penetrei na buceta alargada e gozei pela última vez naquela noite. Então ela me olhou nos olhos e disse que eu era louco, mas que me amava mais que nunca e eu jurei a ela meu eterno amor. Adormecemos abraçados e acordamos grudados de tanta porra entre nós. Nunca pensei que seria tão excitante ver minha putinha sendo arregaçada por vários homens. 

o email dela:
PERLA perlac243@gmail.com
-->

O casal solicitou a retiradas das fotos, mas você pode encontra-los... Clique na foto abaixo, cadastre-se e encontre esse e outros casais liberais querendo de tudo.. da sua cidade.. do seu bairro.. da sua rua.. do seu prédio...


Um comentário:

  1. Pois é maridinho vc é um CORNO MANSO de sorte, agora ela sentiu o gostinho não irá parar mais, linda a foto dela sentada na pica e vc como um bom corno manso chupando o cu e a pica gostosa do amigo, parabéns corno, isso da muito tesão

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Últimos Posts